Municípios da DRS 5 foram mantidos na fase laranja do Plano SP por causa de aumentos de internações e ocupação nos leitos de UTI.

Só em Barretos, são 53 mortes registradas.

Barretos fica na fase laranja mesmo com alta na taxa de ocupação de UTI O prefeito de Barretos (SP), Guilherme Ávila, disse que a cidade enfrenta a pior fase da Covid-19 desde o início da pandemia, mas que alguns resultados recentes mostram que há uma tendência de estabilização. “Nós temos um número de internações crescente, ele ainda não está estabilizado.

Número de casos ainda crescente, mas já com uma tendência de estabilizar, e a ocupação de leitos é a mais alta em todo esse período até agora.” Na sexta-feira (10), Barretos chegou a 1.565 moradores diagnosticados, com a confirmação de mais 52 casos.

Houve dois novos óbitos, totalizando 53.

As vítimas são uma mulher, de 81 anos, e um homem, de 67 anos, com comorbidades. Indicadores da 6ª atualização do Plano São Paulo Retomada Na sexta-feira, o governo estadual manteve a região de Barretos na fase laranja do Plano São Paulo, que permite a retomada gradual da economia conforme análise dos dados da doença nos municípios.

Desde 1º de julho, o comércio em geral, shoppings, escritórios, imobiliárias e concessionárias de veículos podem abrir, mas com restrições.

Segundo Ávila, o aumento na quantidade de pessoas internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e na enfermaria foram os fatores que impediram a cidade de ir à fase amarela, que amplia os serviços em funcionamento, liberando bares, restaurantes e salões de beleza. Fazem parte da Diretoria Regional de Saúde (DRS 5) Barretos, Bebedouro, Colina, Colômbia, Guaíra, Jaborandi, Monte Azul Paulista, Taiaçu, Taiúva, Taquaral, Terra Roxa, Viradouro, Vista Alegre do Alto, além de Altair, Cajobi e Guaraci.

A taxa de ocupação na DRS é de 78%, enquanto o ideal é 66,5%, para o governo de SP. Centro comercial de Barretos, SP Reprodução/EPTV Em junho, a Prefeitura de Barretos ampliou os leitos de UTI Covid-19 no Hospital Nossa Senhora após receber 16 novos respiradores do estado.

Os pacientes da enfermaria no Hospital Nossa Senhora foram transferidos para a Santa Casa, que passou a contar com uma ala exclusiva com 40 vagas. Atualmente, na cidade de Barretos, a ocupação de UTIs chega a 76,92% e na enfermaria, 22,5%. O prefeito avalia que a permanência na fase laranja é “prudente”, porque mantém as pessoas “vigilantes”.

“Acho que é uma fase adequada.

Isso é importante porque a gente não pode perder a vigilância com relação a doença, até para que as pessoas possam entender e, posteriormente, a gente possa passar para a fase amarela.” Santa Casa de Barretos Sérgio Oliveira/EPTV Regras diferentes Com a atualização das regras para o horário do comércio na fase laranja, comerciantes podem abrir mais dias da semana, mas com quatro horas de atendimento, ou menos dias da semana, com seis horas de funcionamento. Por meio de decreto, Ávila autorizou a abertura das lojas por seis horas/dia, de segunda-feira a sábado.

Segundo o prefeito, o problema não está no atendimento do comércio regular, que cumpre à risca as medidas sanitárias, como uso de máscara e álcool em gel. “O problema está na clandestinidade, naqueles que não seguem as regras, nas festas particulares, reuniões em residências, onde grandes festas acontecem.

A Prefeitura não tem como fiscalizar isso.

Precisa de denunciar para a Polícia Militar, que é a única que tem competência para fiscalizar.

Aí está a disseminação, e não naquele que trabalha corretamente.” Initial plugin text Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca